30 août 2011

Roger Garaudy.Precisamos de esperança !


O Livro dos Saberes Práticos







Esta pergunta nunca se pôs, em nenhum ponto do mundo, porque as religiões, todas as religiões e todas as sabedorias, ensinavam ao homem as suas origens e os fins últimos da sua vida. / Todavia, na Europa, e só a partir do século XVI, apareceu a pretensão do homem de gerir o mundo em vez de Deus. / Esse homem sonhou com uma outra felicidade: tornar-se dono e possuidor da natureza através de uma ciência e de uma técnica que lhe davam também poder sobre os outros homens. sobre todos os continentes do planeta. / Este desejo de poder, de abundância e de crescimento, nos séculos XVIII e XIX, teve a esperança de satisfazer-se indefinidamente. Este provisório triunfo - a que multidões foram sacrificadas - foi apelidado de «progresso pelos abastados e seus ideólogos. / Na primeira metade do século XX, a grande crise de 1929 e duas guerras mundiais puseram em questão esse optimismo. / Nasceram então, de Heidegger a Sartre, e depois a Foucault, as ideologias sem esperança do nada e do absurdo, depois da morte do homem após a de Deus.
Roger Garaudy








I - Uma Teologia da Dominação será uma Resposta?
No ínício era Paulo
O Evangelho de Paulo
A teologia de Paulo nos Evangelhos
De Jesus a Paulo
O passado: o «paulismo político»

II - Que Deus? Que libertação?
O futuro: que Reino anuncia Jesus?
Será possível um diálogo Norte-Sul? «Nova evangelização» e «Aplicação da shari`a»
O ateísmo, momento necessário da fé: Kierkegaard, Marx, Nietzsch~e
Como falar da fé a um homem irreligioso?


A reconquista da esperança 

___________________________________________________________

SELECTION D'ARTICLES

Archives Garaudy PDF sur Calameo

Si je ne brûle pas
Si tu ne brûles pas
Si nous ne brûlons pas,
Comment les ténèbres
Deviendront-elles clarté ?

Nazim Hikmet, poète communiste turc (1901-1963), traduit par son ami Garaudy